Últimas Notícias »


Aposentados 8/9/2020 14:1:15 » Por Livia Rospantini

Golpes financeiros contra idosos e aposentados aumentaram 60% na pandemia e campanha de conscientização e prevenção é lançada


Compartilhar no WhatsApp

 

Maurício Oliveira – Assessor econômico

A pandemia do coronavirus obrigou os idosos e aposentados a cumprir o isolamento social e ficar em casa. Membros do chamado “grupo de risco”, os idosos e aposentados se viram na necessidade de utilizar os meios digitais para gerir sua vida e resolver seus problemas de ordem financeira, principalmente pagamentos, transferências e compras.

 

Com o maior uso da internet para realizar atividades cotidianas e transações digitais durante a pandemia, criminosos aproveitam o maior tempo online dos idosos e outras pessoas para aplicar golpes. Um levantamento da Febraban (Federação Brasileira de Bancos) revela que na quarentena houve um aumento de 60% em golpes financeiros contra idosos e aposentados. Há também os golpes da transferência e venda de bens e imóveis e a captação de empréstimos consignados, ambos induzidos e realizados por familiares próximos.

 

O principal golpe é quando o idoso ou o cliente do banco é induzido a informar dados pessoais, códigos e senhas para os estelionatários e, assim, expõem sua conta bancária e seu patrimônio aos golpistas. O golpe se inicia com telefonemas, e-mails e mensagens de aplicativos com links que direcionam o usuário a sites falsos. Há também casos em que o fraudador se apresenta como um “funcionário do banco” e pede para o cliente realizar uma transferência como um teste.

 

Outro golpe comum é o do falso motoboy. Nele, criminosos entram em contato com as vítimas se fazendo passar pelo banco para comunicar a realização de transações suspeitas com o cartão de crédito do cliente. Os golpistas informam que um motoboy será enviado para recolher o cartão supostamente clonado para que sejam feitas outras análises necessárias para o cancelamento das compras irregulares.

 

Para combater as fraudes, a Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa do Ministério da Mulher e dos Direitos Humanos, em parceria com a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) e o Banco Central, lançou uma campanha para informar, conscientizar e prevenir sobre as tentativas de golpes financeiros e de violência patrimonial.

 

A campanha de orientação contará com peças publicitárias, como postagens e vídeos, com dicas sobre como se proteger dos principais golpes aplicados atualmente contra os idosos e demais clientes bancários.

 

Veja abaixo as principais orientações e dicas para evitar prejuízos:

 

– O banco nunca liga para o cliente pedindo senha nem o número do cartão;

– O banco nunca vai mandar alguém para a casa do cliente para retirar o cartão;

– O banco nunca liga para pedir para realizar uma transferência ou qualquer tipo de pagamento;

– Ao receber uma ligação dizendo que o cartão foi clonado, o cliente deve desligar, pegar o número de telefone que está no cartão e ligar de outro telefone para tirar a limpo essa história;

– Recebeu um SMS ou e-mail do banco com um link? Apaga e ligue para o seu gerente;

– Nunca passe sua senha e dados pessoais a ninguém.




NOTÍCIAS RELACIONADAS

Cobap − Confederação Brasileira de Aposentados e Pensionistas
ST SHCS CR QUADRA 507 BLOCO A LOJA 61 - ASA SUL - BRASÍLIA / DF CEP 70.351-510
Fone: (61) 3326-3168
Horário de funcionamento: Das 08h às 12h e das 13h às 17h

Filial
Telefone: (11) 3361-2098
Horário de funcionamento: Das 08h às 12h e das 13h às 17h

Filial
Telefone: (81) 3132-8336
Horário de funcionamento: Das 08h às 12h e das 13h às 17h

Site: www.cobap.org.br | e-mail: cobap@cobap.org.br

Cobap - Copyright ® 2015, Maquinaweb Soluções em TI - Todos os direitos reservados. All rights reserved

Desenvolvido por Maquinaweb