Últimas Notícias »

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA
DE APOSENTADOS, PENSIONISTAS E IDOSOS

Aposentados 3/10/2017 15:34:13 » Por Livia Rospantini Atualizado em 10/3/2017 15:39h

Mulheres protestam por revogação da Reforma Trabalhista



 

          

 

          A Confederação das Mulheres do Brasil realizou, na manhã desta terça-feira (3), ato na Esplanada dos Ministérios, em Brasília (DF), pela revogação da Reforma Trabalhista, em especial do ponto que permite que mulheres grávidas trabalhem em locais insalubres com atestado de médicos da empresa.

            O ato teve início em frente ao Ministério do Trabalho, onde a presidente da Confederação das Mulheres, Gláucia Morelli, exaltou a ampla participação das mulheres na luta pela revogação da reforma trabalhista e contra a reforma da Previdência. “Não permitiremos que as mulheres sejam ainda mais prejudicadas com essas reformas”, salientou.  A marcha de mulheres andou em protesto pelo Eixo Monumental até chegar ao Supremo Tribunal Federal (STF), onde foram proibidas de entregar o ofício que pede a revogação da reforma.  

            Com apoio da COBAP e da Secretaria da Mulher da COBAP, o ato contou com a presença do presidente, Warley Martins Gonçalles, da secretária da Mulher, Tânia Herrera, do diretor, Silberto Silva, com a presidente da associação Viva a Vida, Socorro Rocha e ainda com lideranças de entidades parceiras, como a CGTB. O ofício foi entregue na última segunda-feira (2), nos gabinetes dos deputados e senadores. Confira na íntegra!

 

Revogar a lei da escravidão trabalhista! Não permitir a aprovação do Desmonte da Previdência! Em defesa dos direitos das mulheres!

Fora Temer!

A aprovação da lei de Temer que extingue os direitos trabalhistas e a CLT esse ano e da PEC da MORTE (55) em 2016 já produzem mais miséria, desemprego e caos na saúde pública. No triste dia 02 de Agosto a desmoralizada e corrupta Câmara Federal livrou   Temer das investigações no STF pelos crimes de corrupção que cometeu.

A cobrança do povo será do tamanho de sua dor!

O fechamento do Programa Farmácia Popular que garantia remédios para as pessoas mais pobres e beneficiava principalmente a população de mais de 60 anos; a ausência de atendimento em UTIS com pessoas morrendo nas filas como é o caso do estado de Goiás que possui 246 municípios e só 13 tem leitos de UTI; o fechamento de Clínicas de Saúde da Família no Rio de Janeiro que deixarão sem atendimento mais de 230 mil habitantes; fechamento de 20 maternidades na cidade de São Paulo e mais de 23 mil leitos do SUS, a maioria leitos obstétricos; a ausência de atendimento às crianças com microcefalia, a maioria filhos de mães adolescentes do nordeste; a aprovação da lei que permite o trabalho da gestante em locais insalubres com atestado feito por médico pago pelo patrão, o fim do direito à amamentação, a redução dos salários, o aumento da discriminação no trabalho com o fim do direito ao salário igual para trabalho igual é um pouco da cruel e sanguinária realidade de fome, desespero, peregrinação, dor e morte que as famílias, e sobretudo as mulheres, as crianças  e os idosos estão enfrentando.

Os Senadores e Deputados Federais eleitos no estelionato eleitoral de 2014 aprovaram a PEC da Escravidão que muda 203 dispositivos da CLT e a PEC da Morte em dezembro de 2016. Congelaram por 20 anos os investimentos na saúde, educação e assistência social desrespeitando seus eleitores.

MESMO TENDO APROVADO ESSAS ATROCIDADES DEPOIS VEMOS VÁRIOS PARLAMENTARES PARTICIPANDO E DIVULGANDO CAMPANHAS DO OUTUBRO ROSA  LIMITADAS  QUE FALAM DE PREVENÇÃO AO CANCER E ESQUECEM MILHÕES DE MULHERES EM FILAS DE CIRURGIAS, RADIOTERAPIAS E QUIMIOTERAPIAS POR ESTAREM ESFACELANDO O SUS E DEFENDENDO OS INTERESSES DOS PLANOS DE SAÚDE SUPLEMENTAR.

QUEREMOS A PREVENÇÃO MAS NÃO ACEITAMOS DEMAGOGIA E MARKETING DEPOIS DE LEIS SANGUINÁRIAS SEREM APREVADAS NO CONGRESSO NACIONAL. Não culpem as mulheres como se não quiséssemos nos proteger. Vocês é que agridem as brasileiras.

De 2004 até hoje os ocupantes do Planalto apoiados pelo Congresso Nacional transferiram R$ 3 trilhões e 600 bilhões de reais para os bancos. Os pagamentos de juros e amortizações da dívida pública são realizados todos os anos utilizando em média 45% do Orçamento da União enquanto a Saúde nunca recebe 5% e o Saneamento Básico nem 1%. Isso e mais a ausência de investimento nas empresas nacionais, para beneficiar os “campeões nacionais” como  Eike Batista e Joesley Batista candidatos a monopólios brasileiros trouxe como resultado 26,5 milhões de desempregados ou subempregados e a maior recessão em toda a história do Brasil agravando a fome, a miséria e o total retrocesso na garantia dos direitos sociais e trabalhistas, o fim da saúde e educação públicas, o aumento da violência com o descaso com a segurança pública, o sucateamento dos transportes públicos e a negligência total com a habitação e o fechamento das creches. É agressão e descaso sem fim com o povo e o país que tem tudo para ser uma grande Nação!

 

É NESTE PAÍS SOFRIDO COM 26 MILHÕES DE DESEMPREGADOS  QUE PRETENDEM  QUE ACEITEMOS QUE A MULHER GRÁVIDA TRABALHE EM LOCAIS INSALUBRES COM ATESTADO DOS MÉDICOS DE PATRÕES. É  COLOCAR A FACA NO PESCOÇO DE MILHARES DE MULHERES QUE PRECISAM DO EMPREGO E PRESTES A DAR Á LUZ FICARÁ AMEAÇADA DE PERDER O EMPREGO CASO NÃO ACEITE O RISCO Á PROPRIA SAÚDE E DO SEU BEBÊ.

NÃO ACEITAMOS E LUTAREMOS PARA REVOGAR ESSA REFORMA TRABALHISTA ESCRAVOCRATA . PROTEGER E VALORIZAR  A MATERNIDADE É OBRIGAÇÃO DESSSE CONGRESSO NACIONAL.

ESTAMOS HOJE AQUI EM BRASÍLIA NESTE 03 de Outubro – DIA DA REVOLUÇÃO DE GETÚLIO VARGAS E DOS TRABALHADORES QUE EM 1930 INICIARAM A IMPLANTAÇÃO DAS LEIS QUE AGORA LUTAMOS PARA DEFENDER. As maldades não param e as ruas serão a resposta. Não daremos sossego a todos que buscam a impunidade assaltando os direitos de mulheres e homens que lutam honestamente para colocar a comida na mesa de seus filhos e criá-los ensinando dignidade e honra.

Vamos defender o legado de lutas de nosso povo e seus líderes Getúlio Vargas e João Goulart.

VIVA O BRASIL! VIVA A MULHER BRASILEIRA QUE NÃO SE DOBRA E NÃO SE RENDE!

Não permitiremos que essas leis sejam aplicadas!

É hora da desobediência civil!

Nenhum direito a menos!

CONFEDERAÇÃO DAS MULHERES DO BRASIL.

 

 

 

 


NOTÍCIAS RELACIONADAS

Cobap − Confederação Brasileira de Aposentados e Pensionistas
ST SHCS CR QUADRA 507 BLOCO A LOJA 61 - ASA SUL - BRASÍLIA / DF CEP 70.351-510
Fone: (61) 3326-3168
Horário de funcionamento: Das 08h às 12h e das 13h às 17h

Subsede
Rua 24 de Maio, nº 250 - 1º Andar - cj. 101 Bairro República - São Paulo CEP 01041-000
Fone: (11) 3361-2098 - Atendimento-SP: (11) 3361-3188
Horário de funcionamento: Das 08h às 12h e das 13h às 17h

Site: www.cobap.org.br | e-mail: cobap@cobap.org.br

Cobap - Copyright ® 2015, Maquinaweb Soluções em TI - Todos os direitos reservados. All rights reserved

Desenvolvido por Maquinaweb